arrow-sharparrowarticle-iconchevron-downcross-iconlogo-darklogo-whitemenu-leftnot-foundpolygonquiz-iconsearchstar-emptystar-fullstar-half
account-outlineaccountapp-storearrow-leftbillcartchevron-down copychevron-downclosecross-iconcube copycubefooter-applefooter-facebookfooter-instagramfooter-linkedinfooter-play-storefooter-twitterglobal-minusglobal-plushome-outlinehomelogoutmenuplay-storesearchsuccess-thumps-upterminal

Prodotto eliminato correttamente!

VISUALIZZA TUTTI I QUIZ
4.6 (110 Votos)

Carta de mota A: o que é e que veículos me habilito a conduzir

Categoria A

Candidatos à Categoria A

INICIAR TESTE
4.6 (110 Votos)

Quizzes de testes de código da carta de mota A: Testes de código e exame de condução da carta de mota A

37 min. 17/09/2021 19/01/2022

A carta de Condução da carta de mota A permite conduzir todos os tipos de motociclos, sem qualquer limite de peso ou potência. A idade mínima necessária para obter este título de condução é de 24 anos, para condutores que não tenham obtido habilitação para conduzir outras categorias de motociclos. Para condutores que tenham obtido há dois ou mais anos a habilitação para a Categoria A2, a idade mínima passa a ser de 20 anos. Para além disso, os candidatos devem residir em território nacional, saber ler e escrever, e estar na posse de todas as aptidões físicas e psicológicas necessárias. Para obter a Carta de Condução da carta de mota A, terá, como habitual, duas partes distintas de aprendizagem e exame: uma parte teórica (do Código da Estrada) e uma parte prática (a Condução propriamente dita). Durante a parte teórica, terá de frequentar pelo menos 32 aulas, sendo que destas, 28 são de teoria comum, e 4 são aulas dedicadas à categoria de motociclos. Posteriormente, realizará um exame teórico, ao qual se segue a formação prática, seguida também de um exame de condução. A Easy Quizzz tem como missão ajudá-lo a preparar-se para obter a sua Carta de Condução de motociclos. Iremos fazer com que o seu exame se torne mais fácil com perguntas de testes de código, e explicar-lhe-emos todos os detalhes de que precisa.

Quizzes de testes de código da carta de mota A: circular de moto - o novo paradigma da mobilidade urbana?

Licença de condução da carta de mota A - Testes de código carta

Em Portugal, o número de motociclos vendidos tem vindo a sentir um crescimento de ano para ano. Desde o início da pandemia, o sector das entregas, nomeadamente do take-away na atividade da restauração, tem mostrado a importância dos motociclos e ciclomotores na mobilidade individual e também nas atividades de comércio. Fatores como este, mostram a crescente importância das motos na mobilidade urbana. No entanto, a pergunta que se coloca é “será esta a forma mais eficiente para se movimentar na cidade?”.

De facto, as vantagens da circulação de moto na cidade, são óbvias. Dada a reduzida dimensão e grande agilidade e maneabilidade que permitem, os motociclos são aliados muito fortes para quem se quer deslocar na cidade. Uma vez que são mais pequenas, e reduzem o tempo de viagem para menos de metade do que seria necessário para realizar o mesmo trajeto num automóvel, é fácil perceber que o número de engarrafamentos diminuiria drasticamente se a percentagem de motociclos a circular aumentasse, relativamente aos automóveis.

Obviamente que outros fatores trazem desvantagens, tais como o facto de um motociclo apenas poder transportar um máximo de dois passageiros, enquanto a maioria dos automóveis pode transportar cinco passageiros. Mas se analisarmos as tendências, rapidamente nos daremos conta que a maioria dos automóveis a entrar nas cidades transportam apenas um passageiro, o condutor. Outra desvantagem é a segurança: os motociclos são um dos meios de transporte com maior sinistralidade, e a mortalidade em acidentes de moto é alta, sendo este considerado um método de transporte perigoso, por muitas pessoas. Tal não se deve, contudo, à irresponsabilidade ou falta de zelo dos motociclistas, apenas. Muitos destes sinistros que envolvem motociclos acabam por ser causados por ações de automobilistas.

Com o aumento relativo do número de motociclos em relação ao número de automóveis e apoiado na maior facilidade de compra de motociclos movidos a eletricidade (motociclos elétricos continuam a ser demasiados caros, e não competitivos com os que circulam a gasolina), e a implementação de uma rede efetiva de postos de carregamento, a importância deste meio de transporte poderá aumentar ainda mais num futuro próximo.

Se quer fazer parte deste movimento, deve considerar a obtenção de licença de condução. A Easy Quizzz está aqui para o ajudar nessa tarefa! Com os nossos simuladores de testes de código, vai poder fazer diversos testes de código que o vão ajudar a ter aprovação no exame de código.

Quizzes de testes de código da carta de mota A: obter a Carta de condução

As duas rodas são o seu mundo? Gostaria de poder andar livremente em qualquer motociclo ou triciclo sem ter nenhuma restrição? A resposta é simples, comece a se preparar-se com os nossos testes de código para obter a sua licença de carta de mota A, pois este é o título de condução que, de facto, necessita.

A Licença de Condução da carta de mota A, está para os motociclos tal como a Licença de Condução da Categoria B está para os automóveis. Tal deve-se ao facto de esta Categoria lhe permitir a condução de todo e qualquer tipo de motociclos.

Carta de mota A - Com que idade posso conduzir?

Dentro do mundo dos motociclos e ciclomotores, existem várias subcategorias da carta de mota A de Carta de Condução, divididas de acordo com a idade e o modelo do veículo a conduzir, permitindo aos amantes das duas rodas uma evolução contínua, a começar aos 14 anos, com a condução de ciclomotores abaixo dos 50cc., até aos 24 anos, quando é possível conduzir o motociclo que preferir, sem condicionalismos.

A Categorização e evolução das Cartas de Condução de motociclos, permitem aos condutores destes veículos uma aprendizagem faseada, mas contínua. Sendo assim, eis as diferentes categorias, e as idades com que as podemos obter:

  • Categoria AM: pode ser obtida a partir dos 14 anos, para ciclomotores de cilindrada inferior a 50cc. Só a partir dos 16 anos é que será possível ter habilitação legal para veículos de duas ou três rodas e quadriciclos ligeiros. Esta categoria abrange ciclomotores e motociclos de baixa cilindrada (até 50cc.), motocultivadores com reboque ou retrotrem, máquinas industriais e tratocarros, com massa máxima não superior a 2500 kg e quadriciclos ligeiros. Para mais informações, visite o link sobre a Categoria AM.

  • Categoria A1: A idade mínima para obtenção da carta de condução da categoria A1 é de 16 anos. Esta é a categoria mais “leve” de condução de motociclos. Os condutores habilitados com carta de condução da Categoria A1 podem conduzir motociclos de cilindrada não superior a 125cm3 (desde que tenham potência máxima inferior a 11 kw e relação-peso/potência não superior a 0.1kw/kg) e triciclos com potência máxima inferior a 15 kw.

  • Categoria A2: A idade exigida é de 18 anos, os veículos que podem ser conduzidos são motociclos de potência máxima não superior a 35kw, relação peso/potência inferior a 0.2kw/kg.

  • Categoria A: esta é a licença considerada sem limites, permite dirigir todos os motociclos sem restrição, mas não pode ser obtida antes dos 24 anos, salvo exceções. A restrição pode cair para 20 anos, se o motorista tiver carteira A2 há pelo menos 2 anos.

Como podemos ver, o acesso direto à carta de mota categoria A é possível apenas a partir dos vinte e quatro anos, para quem não obteve a licença A2. Acesso gradual, a partir dos 20 anos, pelo menos 2 anos após a obtenção da licença A2.

No caso de um acesso gradual, terei de repetir o exame teórico para além da prova prática

Acontece que para obter a carta de condução A2, cada candidato deve ter passado num teste teórico de 40 questões verdadeiro / falso e num teste prático. Por isso, neste caso específico, para obter a licença A bastará passar numa prova prática numa moto adequada à Categoria.

Portanto, deve ficar claro neste ponto que a licença A permite que dirija motociclos. Se o seu interesse for dirigido a carros, deve aprender mais sobre a mesma visitando a nossa página Carta de Condução da Categoria B

Carta de mota A - Que veículos posso conduzir, que limitações existem?

Simulador de testes de código Easy Quizzz - carta de mota A](

Se estiver habilitado com a carta de mota A pode conduzir todos os motociclos (com ou sem carro lateral) e triciclos. Poderá conduzir todos os veículos que a Categoria AM lhe permite, bem como todos os motociclos das categorias A1 e A2.

Quizzes de testes de código da carta de mota A: processos burocráticos necessários para obter a Carta de Condução da carta de mota A

Se pretende fazer o pedido de emissão da licença de aprendizagem e o exame de condução necessitará de realizar os seguintes passos:

Primeiro terá de se inscrever numa escola de condução, apresentando os seguintes documentos:

  • Documento de identificação pessoal, que ateste que reside em território nacional;
  • Número de Identificação Fiscal;
  • Atestado Médico Eletrónico;

Só depois de aprovar no exame de condução, poderá obter a carta de condução de motociclos, que será enviada para a morada que consta na licença de aprendizagem.

As taxas que terá de pagar no processo são:

  • 15 Euro - Licença de Aprendizagem;
  • 15 Euro - Prova teórica (só para candidatos não habilitados com carta de condução);
  • 30 Euro - Prova prática;
  • 30 Euro - Emissão de Carta de Condução.

Preparação para o Exame do Código da carta de mota A - testes de código

O exame de código da Categoria AM é composto por 40 questões, sendo 30 sobre temas comuns e 10 sobre temas específicos, e tem a duração máxima de 40 minutos. O número mínimo de respostas corretas exigidas para obter a aprovação é de 36.

A prova teórica para obtenção de carta de mota tem como objetivo a avaliação de várias valências, entre as quais podemos destacar:

  • Aquisição de conhecimentos e correta avaliação de todos os riscos presentes na atividade de condução;
  • Conhecimento dos requisitos necessários para uma condução segura;
  • Consciência das condições que podem afetar o normal comportamento do condutor na estrada;
  • Interiorização de conceitos e atitudes que promovam a segurança rodoviária;
  • Sensibilização para os problemas ecológicos e para a preservação do ambiente.

O conteúdo programático da prova teórica contém os temas:

  • Cedência de passagem, condução defensiva e peões;
  • Circulação, segurança, veículos em missão urgente:
  • Classificação, características dos veículos, ambiente, iluminação, equipamentos, acidente, passageiros;
  • Estado físico do condutor, álcool, drogas e medicamentos;
  • Paragem, estacionamento e cruzamento de veículos, ultrapassagem;
  • Sinais de Cedência de Passagem;
  • Sinais de Indicação;
  • Sinais de Perigo;
  • Sinais de Proibição;
  • Sinais de obrigação;
  • Sinalização luminosa, marcas rodoviárias, outra sinalização
  • Títulos, obtenção, revalidação, responsabilidade civil e criminal, contraordenações, cassação;
  • Velocidade, outras manobras, condicionantes da velocidade;
  • Vias de trânsito e condições ambientais adversas.

De seguida mostramos algumas perguntas e respostas de exemplo.

QuestãoResposta
É mais perigoso para os condutores de motociclos passarem sobre marcas rodoviárias quando o pavimento está molhado do que quando está seco?Não, exceto na circulação urbana. Sim, pois quando o pavimento está seco não há qualquer problema. Sim, porque o pavimento fica ainda mais instável para a circulação dos motociclos.
Na condução de um motociclo de duas rodas em piso molhado, à medida que a velocidade aumenta:O atrito entre os rodados do motociclo e o piso também aumenta, uma vez que aumenta a velocidade a que o pneu escoa a água existente no solo. O risco por diminuição do atrito entre os pneus do motociclo e o solo aumenta. O risco por diminuição do atrito entre os pneus do motociclo e o solo diminui.
Na condução de motociclos de duas rodas, o risco da perda de aderência é uma séria probabilidade:Durante a circulação em piso molhado ou com gelo. Em quaisquer circunstâncias devido à instabilidade destes veículos. Sempre que a tara destes veículos é superior a 180Kg.
Ao circular com um motociclo de duas rodas em piso com gelo, a inclinação do veículo numa curva, origina:Um aumento da aderência e do equilíbrio do veículo e não compromete a segurança da condução. Um aumento de aderência dos pneus ao solo, já que é diminuída a zona de contacto entre o pneu e o pavimento. Uma manobra suscetível de comprometer o equilíbrio do veículo.
Na condução de um motociclo de duas rodas em curva e com piso molhado, a ação da força centrifuga potencia:A derrapagem. O aumento de aderência dos pneus ao solo. O equilíbrio do veículo.
Na realização de qualquer manobra em autoestrada os condutores de motociclos devem ter especial atenção:Às maiores velocidades de circulação/aproximação dos demais condutores e, como tal, na observação dos espelhos. Para não pisarem as guias, sendo a observação dos espelhos bastante importante para o efeito. Para não pisarem as marcas rodoviárias que separam a via de trânsito em que circulam da(s) restante(s) via(s) de trânsito da autoestrada, necessitando de utilizar os espelhos laterais para o efeito.
No momento em que o condutor trava o motociclo e coloca o pé no chão, o piso molhado pode constituir risco acrescido de queda?Não, salvo se o condutor não colocar o veículo em ponto morto. Não, uma vez que o motociclo está imobilizado. Sim.
O que deve fazer o condutor de um motociclo de duas rodas num piso em mau estado de conservação?Circular a velocidade moderada e garantir uma adequada distância de segurança. Circular a velocidade moderada, garantir a adequada distância de segurança e travar unicamente com o travão da retaguarda. Manter o regime do motor acima das 4.000 rotações por minuto e garantir uma velocidade e distância de segurança adequadas.
Os motociclos podem circular num caminho rural?Não. Sim, mas devem transitar com a luz de estrada acesa. Sim.
Por norma, à condução de motociclos de duas rodas em piso molhado, estão associados os seguintes riscos:Aumento da aderência e diminuição da capacidade de travagem do motociclo. Aumento da aderência e diminuição da instabilidade do motociclo. Aumento da instabilidade e diminuição da aderência do motociclo.
Quando seja permitido, ao subir da via para o passeio, o condutor do motociclo deve:Efetuar a manobra na diagonal à via de trânsito. Efetuar a manobra na perpendicular à via de trânsito. Efetuar a manobra paralelamente à via de trânsito.
Se o piso da via estiver cheio de buracos, enquanto condutor de motociclo, devo:Aumentar a velocidade, apesar de diminuir o meu conforto. Aumentar a velocidade, para o meu veículo não ficar preso em algum buraco, apesar de prejudicar a sua suspensão. Reduzir a velocidade de forma a adaptar em segurança a condução ao estado do piso.
Uma tampa de esgoto pode constituir um perigo acrescido na condução de um motociclo?Sim. Não.
A alavanca ou manípulo de comando da embraiagem deve, por norma, possuir alguma folga?Não. Sim, aproximadamente 2-3 mm.
A força do motor dos motociclos de duas rodas, é transmitida à roda motora por meio de:Corrente, correia de fibra de vidro ou veio de transmissão em carbono. Corrente, correia de policarbonato ou veio de transmissão em compósito. Corrente, correia dentada ou veio de transmissão
A forquilha telescópica faz parte do sistema de:Suspensão. Transmissão. Travagem.
A função dos amortecedores nos motociclos é:Aumentar o peso que se pode transportar. Permitir o aumento da velocidade. Reduzir a amplitude das molas.
A luz avisadora de cor verde, com a inscrição N e presente no painel de instrumentos, quando acesa, informa o condutor que:A carga da bateria se processa corretamente. Que nenhuma mudança na caixa de velocidades se encontra selecionada. Que um sinal luminoso de mudança de direção está acionado.
Como deve ser verificado o nível de óleo no motor dos motociclos?Com o motor em funcionamento e o veículo apoiado no descanso. Com o motor parado, a frio e o veículo apoiado na vertical. Com o motor parado, de preferência frio, e o veículo apoiado no descanso. Com o motor parado, de preferência quente, e o veículo apoiado no descanso.
A camada de conforto ou forro de um bom capacete de proteção deve poder absorver o suor resultante da transpiração?Não, deve possuir apenas capacidade respirante. Não, uma vez que dessa forma o interior do capacete ficaria molhado. Sim.
A viseira de um capacete deve ser em vidro porque permite maior visibilidade. Concorda com esta afirmação?Não. Sim.
Ainda que diminua a minha visibilidade, devo preferir um capacete com uma viseira mais escura para proteger do sol.Verdadeiro Falso
Ao conduzir um motociclo, qual o calçado a utilizar preferencialmente?Botas com atacadores. Botas sem atacadores. Sapatos de ténis.
As luvas de um motociclista devem ser o mais resistentes possível ainda que prejudiquem um pouco o controle dos comandos do motociclo. Concorda com esta afirmação?Não, as luvas não podem prejudicar o controle dos comandos do motociclo. Não, salvo no caso de motociclos de elevada cilindrada e em viagens longas. Sim, para proteger o condutor em caso de queda.
Na limpeza do capacete o motociclista deve utilizar, preferencialmente, produtos abrasivos. Concorda com esta afirmação?Não, deve utilizar apenas água e sabão. Não, exceto se pretender pintar o capacete com outra cor. Sim.
A chapa de matrícula colocada à retaguarda dos motociclos deve ser iluminada?Não, a iluminação da chapa de matrícula nos motociclos não é obrigatória. Sim, a chapa de matrícula deve ser iluminada por uma luz amarela ou alaranjada. Sim, a chapa de matrícula deve ser iluminada por uma luz branca.

Para praticar todos os aspetos necessários ao seu sucesso na prova prática (Exame de Código) para obter a carta de mota, complete os nossos quizzes sobre testes de código, e garanta o domínio em todos os temas. Registe-se já no nosso site e comece a treinar em simuladores de testes de código para o seu exame de código.

O Exame de Condução da carta de mota A

Se o candidato conseguir ser bem sucedido no teste de código, a fase seguinte é a prática da condução, tendo como objetivo a realização do exame de condução. De modo a certificar que o candidato a obter a licença de carta de mota A domina os aspetos práticos para a prática da condução de motociclos de qualquer tipo, é necessária a realização do Exame de Condução.

O exame de condução da carta de mota A tem duração mínima de 25 minutos e realiza-se de acordo com o disposto no n.º187 da Portaria n.º 520/98. Normalmente, estes exames são realizados em centros de exames certificados.

Tal como na Categoria AM, o exame de Condução da carta de mota A só pode ser realizado utilizando veículos devidamente licenciados para a instrução de formandos ou para exames. Normalmente, o exame de condução será realizado em motociclo da escola de condução na qual o candidato se inscreveu, e no qual o formando realizou as aulas de condução. Esta prática facilita o processo, pois os motociclos que são propriedade das escolas de condução cumprem todos os requisitos necessários à realização da prova.

O exame de condução deve, como é óbvio, ser realizada em veículos que se enquadrem na carta de mota A que o candidato pretende habilitar-se. Para o caso dos motociclos da carta de mota A, o exame de condução tem de ser realizado em motociclo com cilindrada mínima de 600 cc., potência mínima de 40 kw, e que possa atingir a velocidade de, pelo menos 100 km/h.

O exame de condução é composto por duas fases distintas:

  • Na primeira fase, também conhecida como “fase de parque”, verifica-se que o candidato possui conhecimentos básicos de do estado do veículo e de como iniciar a condução. Nestes conhecimentos estão incluídos a capacidade de manuseamento do motociclo. Esta fase realiza-se em parque de manobras isolado do trânsito na via pública, de forma a reunir todas as condições de segurança necessárias ao condutor e outros utentes da via.

  • A segunda fase do exame de condução decorre na via pública, em condições normais de trânsito urbano e não urbano. Nesta fase, apuram-se outras capacidades do candidato, tais como a capacidade de entrar em trânsito sem perturbar o normal funcionamento do mesmo, e a aptidão para realização das mais variadas operações respeitado o código da estrada.

A fase em parque da prova prática de ciclomotores deverá ter duração máxima de vinte minutos e integrar as seguintes manobras:

  • Tirar o veículo do descanso e deslocá-lo sem a ajuda do motor, caminhando a seu lado;
  • Procedimentos prévios: uso do capacete de proteção;
  • Início de marcha;
  • Manter o equilíbrio a diferentes velocidades, incluindo em marcha lenta e em diferentes situações de condução;
  • Travagem: utilização simultânea do travão da retaguarda e da frente ou com auxílio da caixa de velocidades;
  • Inversão do sentido de marcha em espaço reduzido, descrevendo um U;
  • Arranque em rampa com, pelo menos, 8% de inclinação;
  • Realização de travagem em piso molhado, à velocidade de aproximadamente 50 km/h;
  • Circulação em rotunda;
  • Arranque e paragem de emergência;
  • Efetuar uma manobra de equilíbrio descrevendo um 8, sem apoio dos pés;
  • Estacionar o veículo, colocando-o no descanso.

A fase de circulação urbana e não urbana da prova prática para obtenção da Carta de Condução da categoria AM tem a duração mínima de vinte e cinco minutos e o candidato será avaliado em vários parâmetros.

  • Durante a fase de circulação urbana e não urbana, que se deve realizar imediatamente após a fase em parque, o objetivo é que o candidato se insira no trânsito normal sem perturbar a sua fluidez. Ao mesmo tempo, pretende-se que o condutor mostre que consegue dominar do veículo e efetuar com correção e oportunidade todas as manobras necessárias, enquanto cumpre todas as regras e sinais de trânsito.

  • Nesta fase da prova prática, deve garantir-se que o condutor domina também a condução a velocidades mais elevadas. Se as condições de circulação, atmosféricas e o próprio local for adequado, a condução em via fora de localidades deve efetuar-se a velocidade superior a 50 km/h.

  • Regras especiais de condução.

  • Técnicas e exercícios de condução em situações de:

    • Trânsito em filas paralelas;
    • Cedência de passagem;
    • Rotundas, cruzamentos e entroncamentos;
    • Mudança de direção para a direita e para a esquerda;
    • Cruzamento de veículos;
    • Ultrapassagem;
  • Condução económica.

O procedimento normal na fase de circulação urbana e não urbana é aquele em que o instrutor (da escola de condução onde o candidato se inscreveu) conduz um automóvel ligeiro que circula atrás do candidato. O examinador será também transportado neste veículo por forma a acompanhar a condução do candidato em proximidade, comunicando durante a prova as orientações dos percursos e as manobras a realizar são através de intercomunicador.

Constitui causa de reprovação a verificação, durante a totalidade da prova prática, de qualquer das seguintes circunstâncias:

  • Embater em qualquer obstáculo, de forma descontrolada;
  • Deixar o veículo estacionado a mais de 50 cm da berma ou passeio após três tentativas, ou derrubar as balizas;
  • Deixar de arrancar em rampa após três tentativas, sem o uso do travão de mão;
  • Deixar recuar o veículo mais de 1 m ao tentar arrancar em rampa;
  • Deixar, por imperícia, parar o motor mais de três vezes;
  • Sair com qualquer roda da faixa de rodagem;
  • Não executar corretamente e em tempo útil qualquer das manobras de mudança da via de trânsito, ultrapassagem, mudança de direção e inversão do sentido de marcha;
  • Não executar com destreza as mudanças de velocidade;
  • Não utilizar o travão com segurança e suavidade;
  • Demonstrar deficientes conhecimentos de condução defensiva;
  • Praticar qualquer contraordenação grave ou muito grave;
  • Desconhecer a forma de descer sem o auxílio do travão;
  • Não executar corretamente e em tempo útil qualquer das manobras de mudança de via de trânsito, ultrapassagem e mudança de direção;
  • Deixar cair o veículo;

Quizzes de testes de código da carta de mota A: renovação da licença de carta de mota A

Tal como já explicado na página com informações globais sobre as diferentes categorias de cartas de condução, existem diferentes prazos para renovação da carta de mota, dependendo do ano em que o título de condução foi obtido. Pode obter mais informações no site do Instituto da Mobilidade e dos transportes aqui.

Se vai tirar, ou já tirou a licença de carta de mota A depois de 30 de julho de 2016, a renovação da mesma deverá ser realizada de 15 em 15 anos, até aos 60 anos. Aos 60 anos deverá revalidar a sua Carta, mediante apresentação de atestado médico, bem como aos 65 anos e aos 70 anos. A partir dos 70 anos, a revalidação passa a ser obrigatória de 2 em 2 anos (com apresentação de atestado médico).

arrow-leftcharm-refreshpark-outline-timersmall-arrow-leftuil-pen